Notícia do Estado
sexta-feira , 15 dezembro 2017

Ezequiel Júnior se reúne com lideranças em aldeia paiter suruí da Linha 9

Parlamentar ouviu reivindicações e disse que alguns problemas podem ser resolvidos

O presidente da Frente Parlamentar Permanente de Apoio aos Povos Indígenas, Ezequiel Júnior (sem partido), visitou nesta quarta-feira a aldeia paiter suruí da Linha 9, em Cacoal, onde conversou com as lideranças sobre os principais problemas vivenciados pela etnia. Ele ouviu as reivindicações, que giraram em torno da melhoria das condições das estradas vicinais e da tramitação da minuta do projeto que institui a política para os povos indígenas.

Ezequiel explicou que a matéria está com o deputado Cleiton Roque (PSB) e garantiu que conversará com o colega para que o projeto tramite na Assembleia Legislativa. “Hoje não existe uma política indígena em Rondônia. É importante que o Estado decida como trabalhará com os índios”, acrescentou.

Em relação às condições das estradas, o parlamentar citou que a Linha 9 não está tão ruim, apesar de haver alguns trechos de atoleiros. Apesar disso, ele reconheceu que a situação é péssima em diversas outras estradas vicinais que dão acesso a aldeias.

O deputado Ezequiel Júnior abordou, ainda, o caso de alguns municípios que recebem o ICMS Ecológico e não repassam nenhum benefício para as aldeias. Isso vem sendo cobrado pelas lideranças das etnias, porque o dinheiro é repassado às prefeituras devido a áreas preservadas em terras indígenas.

De acordo com o parlamentar, o procurador do Ministério Público Federal, Reginaldo Trindade, deverá repassar informações para que possa ser apresentado um projeto de lei resolvendo essa questão. “Eu e o deputado Anderson do Singeperon já dissemos que os municípios devem aplicar pelo menos uma parte desses recursos em projetos que atendam os índios”, destacou.

O cacique Urariwe Suruí levou Ezequiel até o local onde está o embrião do centro cultural da aldeia e disse que pela primeira vez um deputado estava indo até lá ver como vivem os índios. “Vejo isso como um olhar positivo. Hoje o povo indígena precisa sair para levar as demandas até a cidade”, citou

Ele explicou que nas proximidades da aldeia é plantado banana e café, além de produtos da roça tradicional. Também é feita a coleta de castanha e produzido artesanato, mas os índios precisam de estradas em boas condições para poder escoar essa produção.

“Devido ao capitalismo, até quem mora na selva precisa de dinheiro. Nós resolvemos nos organizar para poder sobreviver”, disse o cacique, que se graduou em Administração em Porto Velho.

Ezequiel disse que ajudará no que for possível. Ele lembrou que se comprometeu em destinar emenda parlamentar para que a Associação das Mulheres Guerreiras do Estado de Rondônia, presidida por Maria Leonice Tupari, possa construir sua sede em Cacoal. O deputado citou que isso ajudará no processo de organização dos povos indígenas.

A frente parlamentar, integrada também pelos deputados Anderson do Singeperon (PV), Dr. Neidson (PMN), Jesuíno Boabaid (PMN) e Lazinho da Fetagro (PT), deverá solicitar ao governo do Estado, via DER, que dê apoio às prefeituras, recuperando as estradas vicinais que dão acesso às aldeias.

“Não viemos prometer nenhum milagre. Não resolveremos todos os problemas de imediato, mas vamos trabalhar para solucionar o que for mais urgente”, finalizou Ezequiel.

Nilton Salina 

Fotos Eliênio Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *