Princípio de incêndio em ônibus da Eucatur causa pânico em passageiros próximo à Colorado

Neste domingo, 10, um grupo de passageiros que vinha de Cerejeiras para Vilhena em um ônibus da empresa Eucatur passou por momentos de pânico quando, em um trecho entre a cidade de origem da viagem e Colorado do Oeste, houve um princípio de incêndio.

Entre os passageiros estava a promotora de eventos Fernanda Lima, que contou que era por volta das 18 horas, quando motorista parou à margem da estrada por causa da fumaça. “Foi um desespero entre os passageiros para descer. Por sorte ninguém se feriu. Minha tia. que tem pressão alta, passou mal”, contou Fernanda.

A promotora de eventos denunciou que o extintor do ônibus não funcionou e os próprios passageiros ajudaram ao motorista no combate ao fogo usando areia. “Outro ônibus que vinha atrás do nosso emprestou o extintor para terminarem de apagar o fogo”, disse Fernanda.

Os passageiros, segundo Fernanda, vieram neste ônibus até Colorado. “Em Colorado, nos deram a opção de esperar um ônibus que ia demorar horas para chegar, ou vir em pé no que estava saindo; nós viemos sentados no corredor”, afirmou Fernanda, antes de continuar: “Ouvimos muitas histórias de que não é a primeira vez que acontece algo parecido e ninguém faz nada, não sai em nenhum noticiário, nenhuma providência é tomada”.

Fernanda denuncia que a os ônibus utilizados na linha que empresa chama de “Rapidão” estão, nas palavras dela, “em condições deploráveis”. Não ter o conforto de uma linha de ônibus executiva, tudo bem, mas a partir do momento que isso entra na questão da falta de segurança dos passageiros se torna um grande problema”, analisou.

Fernanda disse que procurou a agência da empresa na rodoviária assim que desceu do ônibus, mas ouviu apenas que ela deveria procurar o “responsável” e que ele não estava no local naquele momento. “Hoje eu consegui o contato do ‘responsável’, mas ele não atende as minhas ligações”, disse Fernanda, salientando que a sua indignação não é apenas pelo valor pago pela passagem, mas também pelo descaso da empresa com os passageiros.

A promotora de eventos disse que irá formalizar uma denúncia na Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT).

Fonte: conesul acontece

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.