Vilhena – Floresta plantada desperta interesse em empreendedores de todas as idades

O 4º Seminário sobre floresta plantada, que segue até sábado (25) em Vilhena, despertou interesse de jovens e idosos a iniciar o cultivo de espécies florestais com fins comerciais. Jefferson Correia, 19 anos, acredita que o reflorestamento é uma alternativa vantajosa para o próprio futuro. No alto dos 70 anos, o agricultor Dionísio Martins pretende reflorestar parte da propriedade onde vive há 41 anos, em Cerejeiras.

O seminário tem objetivo de apresentar painéis sobre técnicas de plantio, manejo, viabilidades econômica e sustentável sobre reflorestamento em Rondônia. O evento é dirigido a produtores da agricultura familiar de 16 municípios, técnicos e acadêmicos. A organização é da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) e parceiros e acontece no auditório da Associação Vilhenense de Educação e Cultura (Avec).

Atualmente, a atividade econômica do jovem Jefferson Correia é o cultivo de verduras e legumes que são vendidos no comércio varejista de Ji-Paraná. A participação dele no seminário em Vilhena tem um propósito: conhecer tudo sobre reflorestamento. “Conhecimento é o principal caminho para nos tornarmos bem sucedidos. E o reflorestamento vai me assegurar um futuro financeiro tranquilo”, disse o rapaz, que pretende começar nova atividade na propriedade da família dele na linha Universo.

“É um investimento em longo prazo que traz renda certa. É também uma garantia de futuro para os netos”, disse Dionísio Martins, entendendo que o plantio é viável econômica e ambientalmente.

A agrônoma recém-formada Larissa Kelly, 27 anos, aproveita o seminário para agregar mais conhecimento. “O evento é a oportunidade de conferir na prática a teoria aplicada na universidade”, pondera Larissa.

O produtor Antônio Possebon, 58 anos, cultiva urucum, mandioca e abacaxi no sítio localizado a 40 quilômetros do centro de Vilhena. Possebon é mais um adepto do plantio florestal. “Aqui na região o número de florestas vem aumentando. Eu também quero ser parte dessa produtividade”, declarou o vilhenense, reconhecendo a importância do eucalipto e do pinus na economia regional.

O seminário foi aberto oficialmente na noite de quinta-feira (23) com a participação de autoridades estaduais e municipais, na Avec, e segue até sábado com dia de campo em duas das maiores propriedades de reflorestamento rondoniense. Durante toda a sexta-feira (24) palestrantes renomados apresentam painéis sobre variados temas.

Texto: Paulo Sérgio
Fotos: Frank Néry

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.